Sobre o concurso

A Revolta do Bacalhau

É um Concurso Nacional, criado pelo Recheio e pela Norge, onde profissionais são desafiados a desenvolver receitas de Bacalhau da Noruega, procurando modelos tradicionais ou complementares de uso de produtos, técnicas e equipamentos para a confecção e apresentação dos trabalhos a concurso.

Contactos

  • Assuntos relacionados com a organização: rbacalhau@e-gosto.com
  • Gabinete de imprensa: comunicacao@jeronimo-martins.pt
  • Assuntos relacionados com a Norge/Bacalhau da Noruega: norge@norgeseafood.com
Showcookings

 banner_site_revolta_800

As lojas Recheio vão receber 12 Chefs vencedores da Revolta do Bacalhau em 12 showcookings

Na antecâmara da 13ª edição da Revolta do Bacalhau, desafiamos os Chefs que se aventuraram e venceram as edições anteriores a reinventarem, em Showcookings, os pratos que os levaram à vitória.

9 de Fevereiro às 11h00
Recheio de Loures
Chef Diogo Quintas, vencedor da 10ª edição

15 de Fevereiro às 10h30
Recheio de Torres Vedras
Chef Luíz Silva, vencedor da 11ª edição

10 de Março às 09h30
Recheio da Abóboda
Chef André Silva, vencedor da 6º edição

Porque os cozinheiros extraordinários não se conformam!

Esperamos por si!
Galeria

2010


2011


2012


2013


2015

Organização

O Recheio é a primeira empresa de distribuição alimentar certificada em HACCP, respondendo aos mais exigentes planos internacionais de higiene e segurança alimentar e disponibiliza três marcas próprias - MasterChef, Amanhecer e Gourmês - que garantem a máxima qualidade e rentabilidade com um processo de desenvolvimento certificado.

Com 38 lojas de Norte a Sul de Portugal, Madeira e Açores e 3 Plataformas de Foodservice, em Lisboa Porto e Tavira, o Recheio é a maior cadeia alimentar grossista em Portugal, uma posição que resulta da experiência acumulada ao longo de 40 anos a servir profissionais da restauração e hotelaria.

Presente também em 10 países, em 3 continentes, o Recheio leva ainda mais longe o negócio dos seus clientes.

Conheça-nos melhor aqui .

A Norge - Conselho Norueguês da Pesca é a entidade que promove o consumo dos produtos do mar da Noruega em vários países. O seu principal objectivo é divulgar as espécies e actividades pesqueiras do país de origem.

Para além do Bacalhau (salgado seco e fresco) e do Salmão da Noruega, existem outras espécies com origem no mar da Noruega, tais como o Caranguejo Real e o Alabote da Noruega, que combinam na perfeição com os melhores ingredientes da gastronomia nacional.

Apostando em práticas pesqueiras responsáveis e na sustentabilidade dos recursos marinhos, é da Noruega que provem a maior parte do bacalhau consumido em Portugal, sempre garantindo a qualidade de excelência desta espécie tão apreciada no nosso país.

Saiba mais em: www.mardanoruega.com

As Edições do Gosto, especialistas em soluções de interacção com o canal do Consumo e Alojamento Fora do Lar, sua especificidade e ligação com o consumo no lar, realizam um vasto conjunto de sólidas actividades, todas elas diversificadas e, na sua quase totalidade, inéditas.

As Edições do Gosto desenvolvem ainda um papel institucional forte nas profissões da hotelaria e restauração. Resultante do forte investimento que fazem na criação, apoio e patrocínio a iniciativas de diferente carácter que visam a aumentar as capacidades e o reconhecimento das referidas profissões.

As Edições do Gosto estão presentes na quase totalidade dos eventos nacionais e nos mais relevantes eventos europeus.

Contacto

Deixe-nos os seus comentários ou questões utilizando o formulário em baixo:

Vencedores

Edição 2016

O concurso regressou para mais uma edição onde o Bacalhau Salgado Seco da Noruega foi a estrela. Estiveram a concurso cozinheiros profissionais e restaurantes de todo o país. A Final Nacional decorreu no dia 12 de Dezembro, na Escola de Hotelaria e Turismo de Lisboa. Os vencedores foram conhecidos durante a Cerimónia apresentada por Fernando Alvim.
O vencedor da categoria de receitas foi Patrick Duarte Simões do Macdonald Monchique Resort & Spa, no Algarve. O prato que apresentou e que lhe garantiu a vitória foi Bacalhau Salgado Seco da Noruega em aromas Transmontanos. O prémio Escolha de Imprensa foi entregue também a Patrick Simões. Na categoria de Restaurantes foram atribuídas as seguintes distinções: Diploma de Ouro Ferrugem – Vila Nova de Famalicão; Mon-Chic – Monchique; Taberna Ó Balcão - Santarém; River Lounge – Lisboa; Adega Machado – Lisboa; A Viscondessa – Lousã; Salpoente – Aveiro; Antiqvvm – Porto; Aidé restaurante – Paços de Ferreira; Brasão – Felgueiras; A Margarida – Guarda; O Buke – Pampilhosa da Serra; Bacalhau & Afins - Aveiro Diploma de Prata Degust`ar - Évora; Páteo Velho – Lagos; Tertúlia Algarvia – Faro; Bordalo Pinheiro - Lisboa; Belém 2 a 8 - Lisboa; Quinta do Gradil - Cadaval; Sentidos - Alcobaça; Quinta de São Luiz - Coimbra; Euskalduna Studio - Porto; Palatium – Porto; Casa do Provedor – Ponte de Lima; Abajur - Chaves; Restaurante de Tormes - Fundação Eça de Queiroz - Baião; Vindouro - Lamego; Estalagem de Santa Iria - Tomar Diploma de Bronze Fiado restaurante - Fundão; Wax Restobar - Faro

Edição 2015

Nesta 11ª edição, os participantes mostraram mais uma vez a sua criatividade, mantendo o Bacalhau da Noruega como estrela dos seus pratos.
Prémio Revolta do Bacalhau 2015: Luíz da Silva do Restaurante S. Gabriel, com “Bacalhau Salgado Seco da Noruega a baixa temperatura, pudim de grão, texturas de cebola e azeitona preta”

Edição 2014

Celebrando a 10ª Edição da Revolta do Bacalhau, os concorrentes mostraram técnicas apuradas e originalidade nos seus pratos. Os vencedores foram:  

Edição 2013

Procurando sempre inovar, a 9ª edição Revolta do Bacalhau, em 2013, distinguiu os vencedores em 3 categorias:  

Edição 2012

   

Edição 2011

A Edição de 2011 da Revolta do Bacalhau desafiou os chefs para criar receitas em 3 categorias: Tradicional, Rápida e Gastronómica.  

Edição 2010

O grande vencedor da edição de 2010 do Concurso Revolta do Bacalhau foi André Silva de 25 anos, cozinheiro na Casa da Calçada Relais&Chateux, em Amarante nessa altura.  

Edição 2009

João Viegas, na altura com 21 anos, venceu a 5ª edição da Revolta do Bacalhau. Em 2009 era cozinheiro no restaurante A ver Tavira, no Algarve.  

Edição 2008

O Vencedor da 4.ª edição da Revolta do Bacalhau, em 2008, foi Diogo Filipe, na altura com 24 anos e a exercer funções no Grande Real Villa Itália Hotel & Spa (Cascais).    

Edição 2007

Manuel Teixeira foi o vencedor da 3ª edição da Revolta do Bacalhau, em 2007, com um prato composto por lombo de bacalhau, línguas de bacalhau, sopa de grelos, chispe de porco bísaro, crocante de alho e pêra do oeste.  

Edição 2006

Tranche de bacalhau fresco corada com duas texturas de quenelle, fritura crocante de cenoura e alho francês, bussaca de couve recheada com requeijão e presunto pata negra e sua emulsão de Amêijoa à Bulhão Pato com leve aroma a vinagre balsâmico e mel e crocante de vinho do Porto Chefe de cozinha da Quinta da Romeira, foi o vencedor da 2.ª edição da Revolta do Bacalhau, em 2006.  

Edição 2005

Chefe Cozinheiro do Ano 2003, Vítor Matos foi o vencedor da 1.ª edição do Concurso Revolta do Bacalhau, em 2005.